O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Tratamentos


.Reabilitação de Assoalho Pélvico

.RPG

Reabilitação de Assoalho Pélvico

As disfunções miccionais nem sempre estão relacionadas com a idade e o envelhecimento. Podem ocorrer em homens e mulheres, independente da idade e do nível sócio-econômico. Aproximadamente entre 15% e 30% da população acima de 60 anos apresenta algum grau de incontinência, sendo que nas mulheres a incidência é duas vezes maior que nos homens.


A perda de urina pode causar ao indivíduo que sofre dessa disfunção problemas sociais, higiênicos, sexuais, levando-o a um isolamento social e à depressão. Uma parcela grande de pessoas que sofrem de IU não procuram ajuda de profissionais especializados, por acharem que a IU é normal ou por vergonha.

 

A fisioterapia pélvica é reconhecida como primeira linha no tratamento das disfunções dos músculos do assoalho pélvico , pois trata-se de uma técnica de tratamento simples, indolor, de baixo custo e não-invasiva, podendo ser aplicada em pacientes que apresentam:


Incontinência Urinária de Esforço - o paciente apresenta sintomas de perdas urinárias em esforços (tosse, espirro,carregar pesos, etc).

Incontinência Urinária de Urgência - o paciente apresenta sintomas de urgência miccional (vontade excessiva e imediata de urinar)

Incontinência Urinária Mista - o paciente apresenta associação de sintomas de urgência e perdas urinárias.

Incontinência Urinária Pós-Prostatectomia - o paciente apresenta perdas urinárias após cirurgia de prostatectomia.


Bexiga Hiperativa - o paciente apresenta sintomas de urgência (vontade imediata e excessiva) e do aumento da frequência urinária (n° de idas ao banheiro), podendo ocorrer, am alguns casos, perda involuntária de urina.

Enurese Noturna - mais comum em crianças, é a presença de perdas urinárias durante o sono, quando a criança está dormindo.

Dor Pélvica - o paciente apresenta dor em região supra- púbica ( região inferior do abdômen), região perineal ( próxima do pênis, da vagina e do ânus), e dispareunia (dor durante a penetração do pênis na vagina) Disfunção Sexual- o homem refere dificuldade de ereção durante relação sexual, a mulher refere dor ou dificuldade de atingir o orgasmo durante o ato sexual.



Técnicas fisioterapêuticas aplicadas no tratamento das disfunções do assoalho pélvico:

• Biofeedback Eletromiográfico- A utilização do Biofeedback Eletromiográfico no treinamento do assoalho pélvico tem como vantagens capacitar o paciente a identificar os músculos a serem trabalhados, aumentar a percepção sensorial, reestabelecer a coordenação e o controle motor voluntário , resultando numa melhora funcional e, consequentemente, dos sintomas .

Utilizando eletrodos de superfície , que captam a atividade elétrica das fibras musculares dos músculos do assoalho pélvico, o Biofeedback eletromiográfico permite uma leitura e interpretação em tempo real das disfunções pélvicas,através de sinais auditivos e/ou visuais.

• Treinamento dos músculos do assoalho pélvico - através de exercícios específicos , o paciente consegue identificar os músculos e realizar um treino individualizado para a disfunção apresentada.

• Eletroestimulação - utilizada para tratamento de pacientes que apresentam sintomas de urgência miccional e dor pélvica.

• Terapia comportamental - através de modificações comportamentais , o paciente é orientado a controlar a ingestão de líquidos durante o dia e à noite, controlar os intervalos entre as micções, diminuir o consumo de café, chá, refrigerantes, álcool, controlar a alimentação, através do consumo de alimentos mais saudáveis e ricos em fibras,, como frutas, verduras diminuindo o peso corporal e melhorando os hábitos intestinais e realizar atividade física.

Claudia Rosenblatt Hacad

Fisioterapeuta : Reabilitação de Assoalho Pélvico e RPG - atendimento em consultório particular.

Consultorio particular.

Rua Teodoro Sampaio, 352 - 10º andar cj. 106

Pinheiros - 05406-000 - Sao Paulo, SP - Brasil

Telefone: (011) 30647758

e-mail info@claudiahacad.com.br


Claudia Rosenblatt Hacad

©Copyright - direitos reservados do autor - Web by RobSilva - 2012